Blog Post

DRE na contabilidade: entenda o que é e como fazê-lo<span class=6 min read">
Cotidiano Contábil, Tecnologia

DRE na contabilidade: entenda o que é e como fazê-lo6 min read

A administração financeira de um negócio é uma das tarefas mais importantes para sua sobrevivência, especialmente Em um mercado cada vez mais competitivo. É por esse motivo que profissionais de gestão financeira e fiscal passam tanto tempo analisando e estudando formas de manter tudo bem alinhado. Dentre suas ferramentas, podemos destacar o DRE contabilidade como uma das mais importantes.

Você pode já ter ouvido falar desse termo, mas talvez não conheça seu significado ou sua importância para a empresa como um todo. Se for esse o caso, então é melhor continuar acompanhando e se informar sobre o tema.

Vamos explicar o que ele é, qual é seu objetivo dentro do negócio e como você pode fazer o DRE na contabilidade com mais qualidade e eficiência:

O que é o DRE?

Trata-se de uma sigla para Demonstração do Resultado do Exercício, um dos documentos utilizados para resumir e analisar a situação financeira da sua empresa. Ele contém dados relativos à sua lucratividade, rendimentos e despesas em diversos períodos, custos operacionais, entre outros.

Pela legislação, ele deve ser realizado uma vez por ano para fins de transparência, mas também pode ser feito em períodos mais curtos (até mesmo mensalmente) com o objetivo de avaliar melhor suas finanças. Tudo depende do porte da sua empresa e do nível de controle exigido para manter seus padrões administrativos.

Qual é o seu propósito na contabilidade?

Assim como muitos outros documentos, a presença do DRE na contabilidade traz uma série de vantagens ao seu trabalho administrativo. Dentre elas, podemos destacar três como principais:

Prever possíveis quadros futuros

Mencionamos a função do DRE como registro de suas atividades financeiras e documento de transparência da empresa. No entanto, além disso, ele também é uma ferramenta bem útil para as projeções da sua empresa, tendo em vista que as condições se mantenham pelo mesmo período de tempo que o documento contempla.

O objetivo dessa avaliação é descobrir se o rumo atual da empresa é sustentável e se o faturamento atual é superior aos seus custos de manutenção e despesas eventuais. Também é uma boa maneira de comparar diferentes investimentos para o negócio. Caso uma mudança de rumo não se mostre mais vantajosa que o curso atual, não haverá motivo para fazer grandes investimentos.

Minimizar riscos de projetos

Em geral, o DRE na contabilidade também mostra qual é o piso de faturamento mais estável com o qual sua empresa pode contar na maior parte das situações. Se você tem produtos e/ou serviços com demanda relativamente constante, eles serão um dos principais fatores para avaliar o risco envolvido em diferentes projetos e investimentos.

Saber qual é sua margem de erro e com quanto de orçamento você pode contar sem comprometer as demais funções do seu negócio permitirá conduzir outros projetos e investimentos com maior precisão, usando ao máximo os recursos disponíveis sem ultrapassar o limite de segurança das suas finanças, além de melhorar a produtividade.

Avaliação completa da saúde financeira da empresa

Como já estabelecemos desde o início, essa é uma das principais funções do DRE em qualquer negócio. Com uma avaliação rápida desse documento, você pode enxergar com bastante facilidade quais são seus principais gastos, o que pode ser cortado, se a sua empresa está no prejuízo ou se há alguma atitude drástica que precisa ser tomada de imediato.

Mas não se engane: você ainda precisa avaliar outros documentos e estatísticas do seu setor financeiro, como seu fluxo de caixa, análise de tributos, entre outros. Um único documento dificilmente é completo o suficiente para dar conta de todos esses aspectos da sua empresa. Quanto mais informações você detém, melhores tendem a ser suas decisões.

dre

Como fazer um DRE de forma eficiente?

Depois de entender a importância do DRE na contabilidade, o próximo passo é descobrir como ele é formulado e o que você pode fazer para melhorar esse processo. Para isso, trouxemos aqui mais três pontos nos quais você pode focar.

Conheça a estrutura exigida

Como já mencionamos, a emissão do DRE anual é uma obrigação legal da empresa. Dito isso, também há várias restrições e exigências em relação ao tipo de informação que você deve inserir nesse relatório. O molde básico é o seguinte:

Receita bruta
– deduções
= receita líquida
– custo da mercadoria vendida
= lucro bruto
– despesas com vendas
– despesas administrativas
– despesas financeiras
= resultado operacional líquido
– despesas extraoperacionais
= resultado antes IR e CS
– provisões IR e CS
= resultado líquido

Esse pode ser adaptado ao contexto da sua empresa, já que algumas possuem mais ou menos despesas e/ou fontes de lucro do que outras.

Defina seu tipo de análise do DRE na contabilidade

Apesar de ser um documento com uma estrutura bem sólida, a forma como você o lê afeta amplamente o resultado de suas análises. Por esse motivo, é importante ter em mente o tipo de avaliação que você pretende fazer desse documento.

Existem dois métodos principais que você deve ter em mente:

  • Horizontal: foca em cada indicador individualmente e em suas mudanças ao longo do tempo. O objetivo é encontrar tendências e valores discrepantes, com os quais você deve ter muito cuidado;
  • Vertical: aqui você compara as diferentes variáveis entre si. Cada despesa e lucro é avaliado em relação à porcentagem que eles compõem em relação ao total.

Busque ferramentas para automatizar parte do processo

Por fim, boa parte do trabalho de registrar e organizar as informações no DRE exige bastante tempo e energia quando feito manualmente, o que tira seu tempo produtivo de outros lugares. Além disso, quando alguém deixa de registrar uma nota fiscal ou faturamento, acaba mascarando um possível gargalo de produção e gastos.

Portanto, é mais indicado utilizar ferramentas para automatizar essa parte do trabalho e evitar esses erros. É um investimento bem pequeno se comparado ao que você pode poupar pela diminuição desses riscos.

Com essas informações, você já deve entender a real importância do DRE na contabilidade da sua empresa. Quer entender melhor sobre essa ferramenta e como implementá-la? Então veja aqui nosso artigo sobre os benefícios da automação contábil.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *