5 ingredientes que colaboram para o sucesso

Escuto quase todos os dias as pessoas dizendo: o ano está voando. A verdade é que já passamos da metade do ano e vale a pena fazer uma pausa para refletir sobre atitudes, escolhas e caminhos em busca de nossas realizações.

Destaco abaixo 5 pontos que impactam diretamente nos resultados pessoais e profissionais:

1) Metas claras

Certa vez o filósofo Sêneca disse: "Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir". Ter uma meta clara e traçar um bom plano são essenciais para atingir um objetivo, afinal, uma meta sem um plano é apenas mera intenção. Coloque suas metas por escrito, compartilhe com as pessoas que você gosta e insira uma data para elas ocorrerem, pois isso também contribui e aumenta a chance de serem efetivadas.

2) Alianças

Procurar parceiros, mentores e pessoas para compartilhar sonhos costuma nos ajudar e dar forças para irmos além dos próprios limites. Pode ser com um colega de trabalho, amigo, esposa ou marido. A parceria que costuma dar certo é aquela que ocorre a relação ganha-ganha, uma ajuda mútua em prol do crescimento de ambos.

3) Sorte

 É preciso contar com a sorte e ela é atraída quando empregamos a seguinte equação: Preparação + Disciplina + Oportunidade = Sorte.

 

4) Social e espiritual

Não deixe de ajudar os indivíduos que mais carecem e se aproxime das pessoas que torcem verdadeiramente por você. Aliás, eu acredito que o grande amigo e parceiro não é aquele que chora com você na perda, mas sim, que sorri e se alegra com suas conquistas sem invejar.

Gosto muito de uma definição do Spencer Johnson: "É feliz quem valoriza o que tem. É infeliz que valoriza o que falta". É pertinente praticar o pensamento do cardeal Shellman: "Reze como se tudo dependesse de Deus e trabalhe como se tudo dependesse de você".

5) Foco

“Quem tem um ‘porquê’, enfrenta qualquer ‘como’." (Viktor E. Frankl)

Já reparou como diversas pessoas começam buscando uma coisa e, de repente, já estão mirando outra e, em seguida, aparecem correndo atrás de outra ideia ou sonho? Onde está o foco?

Por finalizar esta reflexão, analise como as pessoas atrelam sucesso apenas a dinheiro, poder, realização profissional. Eu acredito que o verdadeiro sucesso mesmo é ser feliz e fazer os outros felizes. Pare para pensar: de que adianta conquistar fama, dinheiro e não ter com quem compartilhar? Claro que isso é importante e deve ser almejado, mas o equilíbrio entre as áreas da vida é fundamental. Não há sucesso profissional que compense o fracasso pessoal. Aristóteles já disse: "A virtude está no meio".

Eu acredito que o verdadeiro sucesso é ser feliz e fazer os outros felizes.

Fonte: Erick Penna - Administradores.com

 

Dicas sobre como empreender e ter sucesso na contabilidade

Smiling Businessman Você que ter sucesso na contabilidade? Veja quais são as atitudes adequadas para ser bem-sucedido no seu empreendimento, de acordo com Fábio Moreira, fundador do Contador de Sucesso: 1. Foco Não adianta ficar dando tiro para todas áreas, o resultado não aparece dessa forma. É preciso FOCAR em um nicho especifico e ser especialista nesse nicho. Por exemplo: microempresas de prestação de serviço enquadradas no Simples Nacional. Mas cada um tem um nicho que mais gosta, que tem mais proximidade, logo, essa escolha é bem pessoal. Outro ponto importante é amar o que se faz. Resumindo, a primeira dica é FOCAR no nicho. 2. Siga um método Siga um método, não saia fazendo as coisas de qualquer forma. Procure informações, alguém que já faz bem o que você pretende fazer. No caso em questão, quando falo em seguir um método, é dedicar-se a fazer um site apresentável e que vá direto ao ponto relevante para o seu nicho. Em outras palavras, que seja objetivo. 3. Persistência No começo, os resultados não aparecem porque ninguém te conhece ainda. Mas como driblar esse começo? Marketing Digital. É através dele que você vai conseguir ser conhecido, dar um salto de produtividade e colher resultados. É claro que investir em conhecimento e ferramentas também é muito importante, mas, sem marketing, sem resultados! Porém, como isso pode levar um tempo, é preciso ter persistência, é preciso se manter com seu objetivo e nunca desistir com a primeira pedra que aparecer. Para finalizar, não se esqueça da segunda dica e SIGA UM MÉTODO. 4. Paciência Tenha paciência, ninguém nasce sabendo e o resultado não vem de uma hora para outra. Mais uma vez, lembre-se sempre das dicas anteriores, pois elas serão primordiais para o sucesso:  FOCO, SIGA UM MÉTODO e tenha PERSISTÊNCIA. 5. Resultado Resultado é o que todo mundo busca. Ele deve ser positivo e, seguindo-se as dicas anteriores, com certeza será. Invista seu tempo e sua força em processos que deem um resultado positivo. Não falei aqui nada sobre processos contábeis e tributários porque, na realidade, esses são o meio do processo. É claro que tem que se prestar um serviço de qualidade, seguir os procedimentos contábeis e fiscais e atender aos prazos. Mas, sem o início, não podemos falar do meio, então, FOCO em estruturar o seu terreno para atingir os seus objetivos rumo ao SUCESSO! Fonte: Portal Contábeis

Situação econômica X expectativas de mercado

F A situação econômica infelizmente segue castigando empresas de todos os segmentos e portes no Brasil, com expectativas limitadas de melhoria no médio prazo. Devido a esta situação, executivos estão sendo demandados de forma nunca vista antes, para que atinjam níveis de performance incrivelmente altos. Quando olhamos, portanto, pela ótica do executivo, ao invés de ele estar preocupado em atingir e superar metas e objetivos agressivos, a grande preocupação do momento é em salvar a própria pele. Esta dicotomia complexa é preocupante, pois ao focar seus esforços em se defender, o executivo dificilmente vai conseguir alcançar ou superar objetivos e vai acabar sendo preterido. Empresários e acionistas são muito pouco pacientes em situações de crise e, na grande maioria das vezes, acabam culpando pessoas ao invés de processos quando as coisas não vão bem. Da mesma forma, executivos medíocres que se escondem atrás de mercados pujantes são facilmente desmascarados quando a conjuntura demanda criatividade e execução. Este é o momento da atitude e do foco, de pensar no curto prazo e nas ações que geram resultados imediatos. Este é o momento de tomar decisões corajosas e de engajar a equipe para a execução. Este é o momento de liderar de forma servil, suportando seu time com recursos necessários para que as tarefas sejam cumpridas. Por fim, este é o momento de bater no peito e chamar a responsabilidade para si, pois se esconder para tentar se proteger só vai adiantar o seu provável processo de demissão. Fonte: Administradores.com

5 hábitos das pessoas inovadoras

Smiling Businessman

Sabe aquela pessoa que sempre aparece com ideias originais para resolver algum problema? Ou aquelas vezes em que vemos algo novo e pensamos “por que eu não pensei nisso antes?”. Pois é, essas ideias geralmente vêm de pessoas inovadoras ou de todo um time delas!

Qualquer um pode se tornar mais inovador, basta desenvolver e praticar hábitos que favoreçam esse motor criativo. E existem pelo menos 5 deles que todas as pessoas inovadoras têm e praticam constantemente — consciente ou inconscientemente. Veja quais são!

Curiosidade e desejo de explorar

Pessoas inovadoras são naturalmente curiosas. Elas têm o hábito de ler constantemente (livros, revistas, sites, etc.), aprender coisas novas, fazer experimentos, observar tudo ao seu redor e estudar assuntos relacionados ao que estão criando — ou pretendem criar. São pessoas que querem saber como as coisas funcionam, fazem perguntas (muitas perguntas) e são verdadeiras exploradoras de tudo que chama a sua atenção.

Visualização

Michael Jordan visualizava a trajetória da bola antes de fazer um arremesso livre. Muhammad Ali, lenda do boxe, visualizava suas lutas antes de entrar no ringue. Vários jogadores de futebol relataram que visualizam o que seria o chute perfeito antes de suas cobranças de falta ou pênalti. O poder da visualização é um dos hábitos mais comuns entre os melhores atletas do mundo, mas também é muito utilizado por diversos outros profissionais, como engenheiros, presidentes de grandes empresas, profissionais de marketing, vendedores,empreendedores e muitos outros.

A visualização e a imaginação tornam a pessoa mais criativa. Imaginar e enxergar na mente como as coisas devem funcionar, ter a visão global da situação, entendendo como as partes devem interagir umas com as outras, são hábitos das pessoas inovadoras mais potentes. Além de ajudar a identificar problemas e falhas antes mesmo de eles acontecerem, também ajuda a encontrar soluções que ninguém mais pensou.

Foco nos princípios fundamentais

Existe um termo em inglês chamado “first principles”, que se popularizou quando Elon Musk (o mega empreendedor e fundador da Tesla Motors e SpaceX) disse em uma entrevista que é importante pensarmos nos princípios fundamentais quando quisermos resolver qualquer problema, em vez de fazermos as coisas simplesmente porque é como elas foram feitas em outras ocasiões ou por outras pessoas. As coisas podem sempre ser abordadas de uma maneira diferente, e pessoas inovadoras sabem que dogmas, costumes e tradições, por mais bem intencionados que sejam, às vezes podem dificultar o processo de inovação.

Conexões e rede de contatos

Pessoas inovadoras tendem a explorar sua rede de contatos para buscar informações e validar suas ideias. Sendo impossível saber sobre todos os assuntos, principalmente em soluções mais complexas, elas procuram conversar com as pessoas que são especialistas nas áreas em que precisam de ajuda. Seja para perguntar como algo funciona, avaliar se a solução é a ideal ou para buscar novas ideias. Pouco a pouco, a solução inovadora vai ganhando forma, mesmo aquela ideia que começa muito ruim e frágil.

Persistência e determinação

Erros acontecem, e nem sempre a solução encontrada terá os melhores resultados logo de cara. Quando isso acontecer, a persistência e a determinação farão com que as pessoas inovadoras não desistam de continuar tentando, sendo curiosas, buscando alternativas e criando a próxima inovação. Fonte: Jornal Contábil